terça-feira, 4 de novembro de 2008

Mara, a amiga que tá morando longe


Estou escrevendo de madrugada... tudo bem, tudo bem: sei que dá pra ver o horário das postagens (risos). Mas só estou falando, ou melhor, escrevendo isso pra mostrar que é por uma ótima causa: a amizade ! Pois é, muitos a exaltam, enquanto outros dizem que ela não existe - e eu só um exemplo de uma pessoa que acha isto. Ei ! Muita calma nessa hora ! O não digo exatamente que não acredito em amizade e ponto final; o que quero dizer é que o que nós fazemos com a bendita amizade nos dia de hoje é banalização, só isso ! Sim, por que uma coisa é sair por aí se dizendo amigo de Deus e do mundo, quando na verdade não se sente ... isso é deprimente, não ? Se a amizade se resumir a palavras sem sentido, então nem vale a pena; confiança, respeito, carinho, companheirismo podem ser expressos por palavras, mas estas só servirão para fazer uma amostra do que se tem. Isso não dá para mudar, mesmo que alguns finjam sentir ... mas isso já é outra história e fica para outro post, que sabe. Também não vou dizer que ela é para sempre, ou que tem prazo de validade inscrito no rótulo ... é perda de tempo, mas é importante dizer que existem amigos para momentos & momentos, para ocasiões & ocasiões. Nisso sim eu acredito; e nesses momentos & ocasiões, essas pessoas "deixam um pouco de si e lavam um pouco de nós", sabe ? Não precisa necessariamente ser grudado no amigo, ou crescer junto com ele ... proximidade e tempo não garantem amizade, qualidade é melhor que quantidade e proximidade espacial ! Vocês não precisam envelhecer juntos, até por que, mesmo se não o for, a amizade de um dia contiuará dentro de você ...
Agora que já deixei bem claro como eu defino amizade, vou falar de uma pessoa que, como quem não quer nada, ganhou a minha de vez: a Mara. É, por incrível que pareça, nós não éramos as "almas gêmeas amigas" ... nos conhecemos há quatro anos, quando estudamos na mesma turma na oitava série e nossa relação nunca foi grande coisa; parecia até uma disputa, sabe, aquela coisa besta de gente que tipo compete. Nem era nossa a culpa, pra falar a verdade... éramos farinhas do mesmo saco postas para brigar (risos). Não era nada do tipo "te odeio", ou "te vi e torci o nariz": para falar a verdade tudo com a gente tinha um quê de apatia, nem ligava se quem estava bem perto de mim poderia se tornar minha amiga. Depois de três anos, no terceiro e último ano do colégio (ano passado), cheguei na sala e vi a Mara sentada, sentei-me ao lado dela ... nunca tinha conversado direito com ela, só coisas corriqueiras. Daí começamos a ficar mais próximas, não só no sentido espacial, mas no afetivo também. Passamos a rir das piadinhas da minha irmã, eu passei a implorar pelas piadas dela (descobri um dom nato que ela tem de contar piadas do jeito mais engraçado do mundo, coisa de louco), e a admirar a pessoa da Mara. Bom, nós nos formamos e depois ficamos um tempo sem contato - coisa de uns 8 meses ! Só quebrei o jejum de contato quando, finalmente, a chamei para me acompanhar a um show, no dia do meu aniversário. Ela nem tinha planos de ior naquele show, mas a gente combinou e ela foi comigo e com a minha irmã; dormiu na minha casa. Nossa ! Eu nem sabia como era me divertir tanto: foi muito bom sair com as minhas duas manas ... a gente riu demais, demais, demais ! Enfim, foi muito maneiro ! Agora, para ser mais exata, desde sábado, a Mara está no Rio de Janeiro; ela arrumou um trapo lá e eu não sei quando vou vê-la de novo. Será que ela via ficar mais carioca do que nunca ? Será que vai dar tudo verto para ela lá ? TOMARA QUE SIM ! Torço por isso, até por que da última vez que eu liguei para ela, pra tentar combinar uma saída antes que ela fosse embora, ela não me pareceu tão animada com a nova vida; poderia jurar que estava com um pouco de receio. Hoje meu ônibus quebrou a caminho da faculdade (perdi trabalho de comunicação jurídica e aula de Teoria Geral do Estado) e eu mandei umas mensagens de texto pra ela... isso matou um pouco da saudade; mas o que eu quero mesmo é ligar para aquela danada, falar com ela e colocar as fofocas em dia. Pode parecer sacanagem, mas ela me faz pagar mico até por msg de texto ! Hahahahaha. Nem posso reclamar porque, na maioria das vezes, quem dá uma boiadinha legal sou eu ... e desta vez não foi diferente ! Hahaha.



Um beijão para a Mara, para a minha família e, é claro, para você que me visitou !
:D

Um comentário:

Baarbara Salvan ;~ disse...

Adorei a postagem!
aaah pois é, obrigada por concordar comigo!
Beijos querida, já sou sua seguidora tmb!
:*